sexta-feira, 10 de abril de 2015

Aventurando no inglês!!!


Mudamos pra Kinnegad fará uma semana domingo. Ainda não foi instalada nossa internet, em breve, está agendado pro dia 16. Enquanto isso estamos usando a internet do telefone. 

Ontem, por volta das 14:00hrs na Irlanda, precisamente 10 hrs no Brasil, minha internet do celular deu pau, primeira falta de comunicação. As 18:30, o telefone bloqueou geral e pedia o pin e eu nada de achar o papel com o pin. 

Resumo: isolada, numa cidade de 2504 habitantes rs, incluindo eu e as crianças e Brayner kkkkkkkkk. Sem dinheiro, observação importante. Brayner tinha levado o cartão porque ia fazer uns pagamentos e sacar dinheiro. 

As 19:35 começa de fato minha aventura rs. Bus aqui são super pontuais e Brayner sempre chega 19:35 em ponto:). 20:00, nada de Brayner, 20:30 nada de Brayner. Comecei a entrar em pânico. Ainda com mentalidade brasileira, acredito que pelo pouco tempo de Irlanda. Pensei que poderia ter acontecido alguma coisa grave. Dificilmente aqui acontecerá algo na proporção que veio a minha mente rs, mas veio e eu fiquei em pânico. Resolvi ir ao vizinho pedir o telefone emprestado. Meu inglês é péssimo e entender os irlandeses, pior ainda kkkkkkkkkk, falam rápidos demais e com um sotaque, que só Deus pra entender. 

Chego eu lá....Estavam dois vizinhos do lado de fora: 

Please blocked my phone and my husband was to have come home from the 19hrs and it's almost 20:00 . Could you lend me your phone ?

Eles respondem ao mesmo tempo falando rápido mil coisas...Só entendi o Of course. rs Mas era o suficiente pro momento. Liguei pro Brayner nada. Liguei pra uma amiga em Dublin nada. Liguei pra outra amiga em Athlone nada. Ai comecei a ficar em pânico.  

O vizinho super gentil perguntou se eu queria ficar com o celular até conseguir falar. Disse que sim. Yes thank you. Thank you so very much. 

Voltei pra casa consegui ligar pra Gabi em Athlone, ela pediu pra eu me acalmar e disse que se Brayner não chegasse em uma hora que eu retornasse que a gente ia pra lá, ela vinha pra cá....Enfim...

Resolvi tentar a internet, nada de e-mail, nada de Skaype. volto eu pra devolver o telefone já em pânico.Já eram quase 21:30. 

                                                                   
Thanks You.

He : was able to speak with your husband?

Not

What time he should have gotten ?

19hrs

God , are 21:45 . In which bus he comes , which the company he works ?

O cara começou a perguntar mil coisas com cara preocupada que foi me dando um pânico. Pânico porque não entendia metade do que ele falava e pânico porque se ele estava preocupado, podia realmente ter acontecido algo. 

Entramos no site da empresa e o telefone que estava lá não funcionava. Falei que ia em casa pegar o telefone da empresa e que já voltava pra ligar novamente. 


I'll get right at home phone number of the company and I'll be back ok ?

Ok he said.


Volto pra casa, Brayner tinha acabado de chegar e estava louco porque não estavamos em casa. Ele perdeu o onibus, que só passa de hora em hora...E por isso se atrasou e pra variar o celular dele descarregado. 

Enfim...Voltamos lá pra agradecer o vizinho...Brayner explicando o que aconteceu...com um inglês normal e não de índio como eu rs.

E eu só repetia: thank you , thank you , thank you.

E ele comovido dizia sempre que precisar. 

Esse foi meu dia de ontem...rs

Um comentário:

  1. Que massa! Achei que tu conseguiu falar foi muito! Eu continuo no essencial: Help! I'm lost. Like beer. I love you. hahaha =)

    ResponderExcluir